Monotonia

Talvez precise de mais um cigarro para me manter interessado neste cotidiano desinteressante, andar perdido entre canecas de café e garrafas de whisky e cerveja e quando me der por mim tropeçar nas esquinas vazias e cinzentas da cidade. Não que o cinza me incomode, inclusive o encaro como mais bonito aos olhos que aquela […]

Leia Mais "Monotonia"

Fora dos Padrões do Amor

Desde sempre moldaram-me para que quando te encontrasse, deveria seguir os padrões sociais de apresenta-la para a família, de ir a sua casa e pedir sua mão em namoro ao teu pai. Teria que lhe dar flores e bombons, te chamar de meu amor e até usar aqueles apelidos pegajosos de casal. Iria então abrir […]

Leia Mais "Fora dos Padrões do Amor"

O Amor no Tempo do Descartavel

Falar de amor, com amor ou por amor nos dias de hoje é uma coisa bem piegas, coisa meio careta (igual falar piegas ou careta diga-se de passagem) ou de sonhadores, afinal porque beijar apenas uma boca se por vezes podemos ter tantas numa facilidade tão grande quanto calçar uma meia?! Mais interessante, menos desgastante […]

Leia Mais "O Amor no Tempo do Descartavel"