De cabeça, eu vou

Diversas vezes me disseram pra não me jogar de cabeça,seja no mar ou nesse tal de amor. Mas detesto esses conselhos mal feitos, então me joguei, tanto na água quanto nos outros. Nunca sabemos se foi o certo, grande parte das vezes a água estava gelada, as pessoas estavam rasas ou secas. Mas nas vezes […]

Leia Mais "De cabeça, eu vou"

O Mais Lúdico sobre a vida…

Ironicamente, o mais lúdico da vida é a morte, as vezes dói, causa sofrimento aos que ficam ao mesmo tempo que para a plenitude, é um passaporte e acabam com os agouros que nos sufocam. Parto então em direção a uma cova qualquer, mantendo-me vivo em memórias mas sem me despedir sequer.afinal não fui digno […]

Leia Mais "O Mais Lúdico sobre a vida…"

Fora dos Padrões do Amor

Desde sempre moldaram-me para que quando te encontrasse, deveria seguir os padrões sociais de apresenta-la para a família, de ir a sua casa e pedir sua mão em namoro ao teu pai. Teria que lhe dar flores e bombons, te chamar de meu amor e até usar aqueles apelidos pegajosos de casal. Iria então abrir […]

Leia Mais "Fora dos Padrões do Amor"

O Amor no Tempo do Descartavel

Falar de amor, com amor ou por amor nos dias de hoje é uma coisa bem piegas, coisa meio careta (igual falar piegas ou careta diga-se de passagem) ou de sonhadores, afinal porque beijar apenas uma boca se por vezes podemos ter tantas numa facilidade tão grande quanto calçar uma meia?! Mais interessante, menos desgastante […]

Leia Mais "O Amor no Tempo do Descartavel"

Soneto sobre a (nossa) vida…

Então meu bem, que tal irmos pra uma casa praiana?! Não pense muito, apenas vem… aproveitar a felicidade que o mundo emana. Deixe-me perder nos teus olhos, aproveitar o balanço do mar e esquentar nossos corpos em meio a retalhos. Afinal, foi com você que aprendi a amar. Vamos aproveitar então toda essa calmaria deixando, […]

Leia Mais "Soneto sobre a (nossa) vida…"