De cabeça, eu vou

Diversas vezes me disseram
pra não me jogar de cabeça,seja no mar ou nesse tal de amor.
Mas detesto esses conselhos mal feitos,
então me joguei, tanto na água
quanto nos outros.
Nunca sabemos se foi o certo,
grande parte das vezes a água estava gelada,
as pessoas estavam rasas ou secas.
Mas nas vezes que foram totalmente erradas
eu sei que aprendi, e pouco não foi.

Então continuo me jogando,
de cima da pedra, de peito aberto,
sem medo e sem receio algum.
Pois um dia a água vai estar mais quente
e sem pedra alguma pra machucar.
Pois até então esse tal de amor,
eu já me joguei,
e se não aprendi é porque é o certo.

 

mergulho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s